O Projecto
A VIA NOVA - História
Construção e manutenção da VIA NOVA
O Cursus Publicus
Viajar na Geira
Paisagem
A Circulação na Via
Mansiones
Mutationes
Milhas
Miliários
Milha XII
Milha XIII
Milha XIV
Milha XV
Milha XVI
Milha XVII
Milha XVIII
Milha XIX
Milha XX
Milha XXI
Milha XXII
Milha XXIII
Milha XXIV
Milha XXV
Milha XXVI
Milha XXVII
Milha XXVIII
Milha XXIX
Milha XXX
Milha XXXI
Milha XXXII
Milha XXXIII
Milha XXXIV
Milha XXXV
Milha XXXVI
Milha XXXVII
Milha XXXVIII
Milha XXXV
Procedente de Bracara Augusta, a VIA NOVA entra em território espanhol pela Portela do Homem. Na província de Ourense acompanha a vertente natural formada pelo fundo do corredor do vale da Serra do Gerês, a este, e pela Serra de Santa Eufémia, a oeste, descendo abruptamente até atingir Baños de Riocaldo, cortando pelo lugar de Lamas de Picón.

A milha XXV, situada em Lama do Picón, é assinalada por nove marcos miliários, entre os quais se destaca o do imperador Adriano (132 d.C) e do imperador Constâncio Cloro (293 d.C), único miliário in situ.

Atravessa, em seguida, o descampado de Campos de Mourás, onde preservou o seu empedrado ao longo de sensivelmente 14 metros.

A partir do momento que a calçada entra em território galego, ainda que o seu empedrado tenha desaparecido por debaixo do forte tojal, o traçado da VIA NOVA é facilmente perceptível onde, a curtos intervalos, são visíveis algumas pedras com letras muito apagadas.
Grupo de marcos da milha XXXV já situada no vale do Rio Caldo na bacia hidrográfica do Rio Lima.