O Projecto
A VIA NOVA - História
Construção e manutenção da VIA NOVA
O Cursus Publicus
Viajar na Geira
Paisagem
A Circulação na Via
Mansiones
Mutationes
Milhas
Miliários
Milha XII
Milha XIII
Milha XIV
Milha XV
Milha XVI
Milha XVII
Milha XVIII
Milha XIX
Milha XX
Milha XXI
Milha XXII
Milha XXIII
Milha XXIV
Milha XXV
Milha XXVI
Milha XXVII
Milha XXVIII
Milha XXIX
Milha XXX
Milha XXXI
Milha XXXII
Milha XXXIII
Milha XXXIV
Milha XXXV
Milha XXXVI
Milha XXXVII
Milha XXXVIII
Milhas

Entre cada conjunto de marcos estendia-se uma milha, ou seja, uma distância que de acordo com os tratados clássicos seria de 1000 passos. A cada mil passos correspondem 1485 metros. Todavia, conforme se verificou em sucessivas prospecções, a distância entre os marcos é variável, mesmo num trajecto tão curto como o que vai de Santa Cruz à Portela do Homem. Por vezes, a distância alcança cerca de 1600 metros ou mesmo mais.

Ao longo de cada milha, o viandante, outrora como hoje, depara-se com uma paisagem quase sempre distinta e com sucessivos elementos que lhe despertam a atenção: uma calçada, uma passagem a vau sobre uma ribeira, uma antiga pedreira, etc. Deste modo, pode afirmar-se que cada milha, pelo menos nos concelhos de Braga, Amares, Terras de Bouro e Lobios, possui uma individualidade própria que as distingue das restantes.

Mapa com o traçado da VIA NOVA entre Bracara e a zona da albufeira de Vilarinho das Furnas (Terras de Bouro).
1/2