O Projecto
A VIA NOVA - História
Construção e manutenção da VIA NOVA
O Cursus Publicus
Viajar na Geira
Paisagem
A Circulação na Via
Mansiones
Mutationes
Milhas
Miliários
Milha XII
Milha XIII
Milha XIV
Milha XV
Milha XVI
Milha XVII
Milha XVIII
Milha XIX
Milha XX
Milha XXI
Milha XXII
Milha XXIII
Milha XXIV
Milha XXV
Milha XXVI
Milha XXVII
Milha XXVIII
Milha XXIX
Milha XXX
Milha XXXI
Milha XXXII
Milha XXXIII
Milha XXXIV
Milha XXXV
Milha XXXVI
Milha XXXVII
Milha XXXVIII
Milha XXVIII

A milha XXVIII situa-se na Leira dos Padrões, a oeste de S. João do Campo, a uma altitude de 630 metros. Os miliários relacionados com esta milha têm sido encontrados em pontos dispersos, o que é normal considerando que o caminho atravessa uma área cultivada, dividida em numerosas parcelas. O local exacto da milha poderá ser o topónimo Leira dos Padrões, na Veiga de S. João.

No conjunto, em relação com esta milha, foram registados 9 marcos. Destes sabe-se, pelas referências bibliográficas do século XVIII, que dois foram destruí­dos a fim de serem utilizados na construção da igreja setecentista. De outros três não se sabe o paradeiro. Um deles, de acordo com José Mattos Ferreira era consagrado ao imperador Magnêncio (350-353), sem indicação da milha. Outro a Constâncio (292-306), tendo sido encontrado junto à s ruí­nas do antigo templo de S. João do Campo, também este sem indicação da milha. No terceiro apenas se lia o registo da milha: XXVIII. Junto à estrada municipal observa-se um outro marco, citado pela primeira vez por Mattos Ferreira, e cuja epí­grafe, embora legí­vel, é pouco explí­cita.

Amaro Carvalho da Silva divulgou, em primeira mão, outros três. Um deles, de acordo com aquele autor conserva-se na parede exterior de uma casa de S. João de Campo. Apenas se lê a indicação da milha XXVIII. O outro apareceu em 1945 numa leira, tendo sido colocado num muro de socalco. Mais tarde, em 1982, quando, na mesma leira, foi erguida uma vivenda, o marco foi colocado a 25 metros do local do achado, no quintal, onde ainda hoje se pode observar. A inscrição deste marco, segundo a leitura de A. M. Silva, refere-se ao imperador Caro (282-283). Um terceiro, anepí­grafe, jaz numa parede de uma corte de gado em S. João de Campo.

Desta milha em diante a antiga via romana foi coberta, ou está adjacente à estrada aberta quando se construiu a barragem de Vilarinho das Furnas. Para diante do ponto em que se avista de novo o Vale do Homem, é possí­vel calcorrear o antigo caminho, poupado, quer pela estrada que desce à barragem, quer pelo estradão florestal. Ao longo deste pequeno tramo, até à Bouça do Gavião (milha XIX), o caminho romano conserva-se em terra batida, observando-se uma calçada quando a via inflecte para sul, a fim de contornar o monte, descendo suavemente.

Mapa da milha XXVIII; base cartográfica do Instituto Geográfico Militar adaptada pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês.
1/2